Wieliczka – a mina de Sal subterrânea na Polônia

A mina de sal de Wieliczka está entre os 12 objetos da herança cultural e natural mundial da UNESCO. Com mais de 1000 anos de história, essa mina subterrânea de sal abriga obras de arte, salões, salas de concerto, e até uma igreja e algumas capelas. Tudo feito de sal, e escavados a muitos e muitos metros dentro da terra.

IMG_1524
Wieliczka Kolpania

O passeio começa descendo 380 degraus de madeira até o primeiro nível, que fica a 64m de profundidade. Dos 9 níveis, o tour leva apenas aos três primeiros, a uma profundidade de 135 metros. Toda área da visita corresponde a apenas 1% da área subterrânea total da mina. Mas se você ficou preocupado de ter que subir as escadas ao final, fique tranquilo que a subida é de elevador.

IMG_1439
Mineradores de antigamente
IMG_1471
O sal era transportado em blocos
IMG_1469
Tudo de sal – muita perfeição. Sim, o sal é escuro.

O ponto alto da visita é a magnifica Capela de Sta. Cunegundes (ou Santa Kinga), que data do século XVII. Toda feita de sal, do assoalho aos lustres do teto. Nas paredes imagens esculpidas em sal retratando o novo testamento feitos pelos próprios mineiros. Nesta capela acontecem missas e casamentos.

IMG_1485
Catedral de Santa Kinga
IMG_1498
Tudo que você vê é de sal. Tudo mesmo!

A visita também passa por um grande lago, com águas que detêm 300 g sal a cada litro, e também por um salão tão alto e tão amplo, que recebe recitais de música clássica. O fim da primeira parte do tour termina em um restaurante e lojinha de souvenirs. A segunda parte do passeio é um Museu Subterrâneo, com peças de arte feitas pelos mineiros, instrumentos utilizados por esses artistas, e muita história.

IMG_1512
Lago salgado subterrâneo
IMG_1516
Este salão é absurdamente alto

Como ir?

Você pode ir a mina de sal de Wieliczka com empresas de passeios, que buscam e devolvem no hotel/hostel, com ingresso incluído. Tem várias empresas de turismo receptivo na Cracóvia.

Pode ir de trem, a partir da estação central da Cracóvia (Dworzec Główny) até a estação Wieliczka Rynek Kolpania, e então pegar a ul. Daniłowicza até a mina.

Ou pode ir de ônibus, pegue o ônibus 304 que sai da Ul. Kurnil, em frente ao Red Brick Apartments. Descer no ponto Wieliczka Kopalnia Soli.

Ingressos

Existem vários tipos de visitas. Eu fiz a mais simples, a Touriste Route que dura 2h com guia, e também inclui a visita ao Museu Subterrâneo, este sem o guia, pode durar mais ou menos 1h.

Tem tour em vários idiomas: polonês, inglês, russo, francês, italiano, espanhol e alemão. Não tem em português.

Dá para comprar o ingresso lá mesmo, mas precisa chegar mais cedo, por que tem bastante fila e eles são rigorosos com os horários dos tours guiados.

O ingresso regular custa 89 złotys, e tem ticket família para 4 pessoas por 247 złotys. E se você quiser tirar fotos dentro da mina, deverá comprar a permissão para fotos por 10 złotys.

Também é possível comprar online neste endereço.

Muitas pessoas comentam que este é um lugar muito turístico, como se não valesse a pena visitar. Eu achei o lugar fantástico! Eu que estava acostumada a ver sal em salinas à beira das praias, nunca imaginei sal em minas a muitos metros abaixo da terra.

E você já tinha ouvido falar de sal vindo de minas subterrâneas? Já teve a oportunidade de visitar alguma mina de sal?

Alguma dúvida ou sugestão? Escreve para mim nos comentários.

Anúncios

13 comentários

  1. Wow !!! Impressionante!!! Nunca tinha ouvido falar deste passeio e fiquei boquiaberto. Não tinha idéia disto e lendo o artigo fiquei impressionado. Não sei se conseguiria aproveitar do programa devido à minha claustrofobia, contudo fiquei com vontade de experimentar. Vou incluir na lista de lugares a visitar quando for à Polônia. Parabéns pelo artigo.

    Curtir

    1. Agora vc me pegou. Vendiam sal dessa mina, mas não sei se ainda o fazem. Me parece que agora é só turístico, mas não tenho certeza. A igreja certamente é anterior ao comunismo. A Polonia é um país Católico com muitas igrejas e essa mina é muito antiga. Obrigada pela visita.

      Curtido por 1 pessoa

  2. Sabrina, não tenho preconceito quando alguém me diz que algo é “muito turístico”, como se fosse ruim. Se a atração me interessar, vou, sim, como você fez nesse lugar maravilhoso. Conheci a catedral de Sal da Colômbia e também adorei a visita. Acho que Polônia e Colômbia são os únicos países que têm templos construídos em minas de sal no mundo. Parabéns pelo post.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s